5 projetos sociais que transformam o Brasil através do ensino de idiomas

Por 29 de setembro de 2016Auding Idiomas

É de conhecimento geral os benefícios trazidos pelo aprendizagem de uma nova língua: maior acesso ao mercado de trabalho, aumento da autoestima, possibilidade de fazer amizades pelo mundo todo e contato com pessoas  oriundas de culturas diversas, são algumas das consequências mais positivas desse processo.

Pensando nesse poder do ensino de idiomas, trouxemos para vocês uma seleção de cinco projetos sociais, todos desenvolvidos em nosso país. Extremamente inspiradoras, essas iniciativas mostram que há muita gente buscando fazer a diferença através do poder transformador do aprendizado de uma língua estrangeira.

Esses projetos demonstram que, a democratização do acesso ao ensino de línguas estrangeiras é possível e viável,  sendo capaz de motivar, fornecer ferramentas para ascensão profissional e principalmente fazer com que os alunos encontrem prazer no aprendizado.

 

  1. ONG Cidadão Pró-mundo

Você provavelmente já ouviu falar deles. Inaugurada em 1997 por iniciativa do consultor de empresas Marcos Fernandes, a pró-mundo oferece aulas de inglês para mais de 700 alunos de comunidades carentes no Rio de Janeiro e em São Paulo. Sua proposta é democratizar o ensino do inglês, ainda muito restrito no Brasil, possibilitando que esses jovens e crianças consigam transformar sua realidade social e adquirir interesse e gosto pelo aprendizado.

Nos primeiros anos as aulas ocorriam na casa dos próprios alunos, e os voluntários, ainda escassos, trabalhavam em sistema de rodízios. Hoje, quase vinte anos de sua inauguração, a Cidadão Pró-mundo coleciona histórias de sucesso e superação.

Você também pode participar da construção dessa história, no site da Organização (http://www.cidadaopromundo.org.br/) é possível doar e se inscrever para trabalhar como voluntário.

 

 

  1. Projeto Idioma para Todos

Criado em 2014 pela estudante de administração Sissa Maricaua, o projeto “Idioma Para Todos” dá oportunidades para imigrantes haitianos tornarem-se professores de idiomas. A ideia surgiu meio à Copa do Mundo de 2014, quando Sissa percebeu a grande defasagem de profissionais bilíngues na cidade de Manaus, uma das sedes do evento, e identificou que um dos principais problemas era a dificuldade de acesso a cursos de idiomas na cidade.

Como já havia trabalhado como voluntária em um curso para os imigrantes haitianos na cidade, teve a ideia que originou o “Idioma Para Todos”, solucionando esses dois problemas através da percepção do grande potencial desses imigrantes, fluentes em diversas línguas, como professores. “Fui conhecendo a realidade deles e vi que eram pessoas que poderiam dar muito mais para a sociedade se tivessem recursos para isso. Alguns falam fluentemente francês, inglês, espanhol e alemão e ainda apreenderam rapidamente o português”. Afirmou a fundadora em entrevista para a Folha de São Paulo.

A verba dos cursos é integralmente direcionada aos professores, que a partir de agosto de 2015 passaram a lecionar também em abrigos para imigrantes, uma forma de retribuir e passar a diante a oportunidade que lhes foi dada.

 

Sissa Maricaua ao lado do ex-presidente dos EUA, Bill Clinton. Fonte: www.portaldomarcossantos.com.br

Sissa Maricaua ao lado do ex-presidente dos EUA, Bill Clinton. Fonte: www.portaldomarcossantos.com.br

 

  1. Projeto “Les Crabes

O projeto “Les Crabes” atua em uma das áreas mais pobres de Recife, a comunidade Caranguejo Tabaiares, e tem como objetivo levar aulas de francês até as crianças da comunidade.

Com professores voluntários, “Os caranguejos” (tradução do nome do projeto, em homenagem à comunidade), possuem em média 12 alunos por turma, que possuem o privilégio de, para além das aulas do idioma, vivenciar um intercâmbio cultural através da troca de cartas, e-mails e videoconferências com nativos.

 

  1. Projeto “Eu Poliglota”

A ONG, criada há pouco mais de dois anos, tem como objetivo levar o ensino de idiomas a grupo carentes, de diversas faixas etárias. Formado por seis professores, todos eles voluntários, a ONG se desloca até as casas e asilos onde moram seus alunos, levando até eles o inglês, espanhol, francês, italiano e até mesmo o mandarim!

Contando somente com um quadro negro e algumas apostilas, a iniciativa é a prova de que basta boa vontade e atenção ao próximo para transformarmos a nossa realidade. Inspirador, não é mesmo? Para conhecer mais sobre o projeto, que por enquanto só atua em São Paulo, você pode mandar um email para o Diego, seu fundador, através  do projetoeupoliglota@gmail.com.

 

  1. Cursinho Popular de Idiomas” – Movimento de Defesa dos Direitos Humanos de São João del-Rei (MDH)

O projeto criado pela ONG Movimento de Defesa dos Direitos Humanos de São João del-Rei, que tem como objetivo “combater a epidemia de HIV/AIDS e promover os direitos humanos da população LGBT, mulheres, pessoas com deficiência, idosos, juventude, população negra e crianças e adolescentes”, é extremamente inovador ao ponto em que utiliza o ensino de idiomas para conscientizar e educar acerca das implicações do HIV e sobre diferentes tópicos de direitos humanos.

Atendendo cerca de 40 alunos diariamente, os professores voluntários promovem aulas de inglês, espanhol e francês uma vez por semana. O grande diferencial da iniciativa consiste na utilização de textos nesses idiomas que tratam justamente de direitos humanos, saúde, educação sexual e combate ao HIV. Promovem assim uma solução, baseada na democratização do acesso a educação e no combate ao preconceito, para dois problemas pungentes na sociedade brasileira, entrando para o hall dos projetos que devemos tirar o chapéu!

Percebemos que iniciativas e jovens capazes de se tornarem agentes de transformação é o que não falta. A Auding Idiomas entende essa necessidade e, como escola de ensino, também atua em cima na promoção desses valores. Se você tem um projeto social voltado para o ensino de idiomas e está interessado no nosso apoio, não hesite e entre em contato. Pequenas ações fazem grande diferença!

Comentários

Posts Relacionados

Deixe um Comentário